LGPD

O Instituto Santé, reconhece a necessidade de adotar medidas eficazes para proteger os dados pessoais dos seus pacientes, acompanhantes, empregados, prestadores e fornecedores de serviços. Com a nova Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), o compromisso com a privacidade dos dados pessoais será reforçado em todas as unidades hospitalares com gestão Santé.

A líder do Programa de Governança em Privacidade do Santé, Francieli dos Santos, explica que a proteção dos dados será demonstrada por meio de políticas internas específicas e pelo fornecimento de recursos apropriados para estabelecer e desenvolver controles eficazes de proteção de dados e segurança da informação.

“Além do Programa, serão disponibilizadas as Políticas de Proteção de Dados e Privacidade, em formatos físico e eletrônico, sendo divulgadas nos hospitais, nos sites e redes sociais de cada unidade, bem como do próprio Santé”, afirma.

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) estabelece diversos limites às organizações que coletam e processam dados pessoais ou que ofereçam bens ou serviços para indivíduos localizados no território nacional. O objetivo é proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade.

Como primeiro ato de divulgação, as unidades divulgam a carta de compromisso executivo que trata sobre a LGPD, assim como a Nomeação do Encarregado de Proteção de Dados Pessoais. Nos links abaixo está o acesso a cada uma das respectivas cartas.  

Instituto Santé

Hospital Regional Terezinha Gaio Basso

Hospital São Lucas

Hospital Municipal de Dionísio Cerqueira

Hospital São Luiz

Hospital Santo Antônio

Hospital Sagrada Família

Hospital Rio Negrinho