Foto: Luciano Encarnação – Ascom SMO

Na tarde deste domingo, 21, o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, visitou o Hospital Regional Terezinha Gaio Basso – Instituto Santé, de São Miguel do Oeste. O objetivo, além de conhecer a estrutura, foi discutir ações para reforçar o enfrentamento ao Coronavírus na região. Em reunião, ele anunciou que cinco novos leitos serão habilitados na Unidade Hospitalar a partir de segunda-feira, 22.

O diretor geral do Hospital, Rodrigo Lopes, explica que os leitos já são utilizados para manter pacientes estáveis que aguardam transferência no Pronto Socorro. “A estrutura está montada e falta apenas a formalização dos leitos. Estamos com uma média de dois a cinco pacientes aguardando leitos de UTI e acreditamos que será o suficiente para o momento que enfrentamos”, afirma. A Unidade já conta com outros 18 leitos de UTI e 16 de enfermaria, exclusivos para a Covid-19.

O secretário elogiou a estrutura, os profissionais e a organização do Hospital. “Saio daqui mais tranquilo com o que estou vendo. Esse é um momento crítico, mas com cuidados e com esse tipo de parceria e a qualidade de trabalho que encontramos aqui, nós iremos passar por essa fase”, destaca Motta Ribeiro.

O prefeito de São Miguel do Oeste, Wilson Trevisan acompanhou a visita e expôs as principais demandas de São Miguel do Oeste e região na área da Saúde, solicitou atenção especial do Estado e agradeceu o auxílio oferecido.

Reposição financeira e melhorias

Foto: Luciano Encarnação – Ascom SMO

O secretário de Estado disse que entende que com a pandemia houve o aumento na utilização de Equipamentos de Proteção Individual e de insumos, bem como, tudo ficou mais caro. Com isso, confirmou que o Governo do Estado irá fazer uma reposição financeira ao Hospital Regional de São Miguel do Oeste que manteve suas atividades e cumprindo as metas de serviços em 2020, mesmo com as dificuldades enfrentadas. A viabilização de um novo tomógrafo também foi discutida durante a visita, e ainda, a ampliação e melhorias da estrutura.

O diretor geral do Hospital agradeceu a presença do secretário e afirmou que a visita traz mais tranquilidade para seguir com os trabalhos. “Não tem sido um momento fácil para ninguém. Estamos com profissionais sobrecarregados, fazendo com que o financeiro não se torne um problema grave e ainda não temos uma previsão de quando isso tudo vai terminar ou amenizar. Por isso sempre reforçamos que é preciso cada um fazer a sua parte. As pessoas precisam se conscientizar que os cuidados com a aglomeração, o uso de máscara e de álcool em gel continuam sendo muito importantes”, ressalta.