Hospital Santa Luzia recebe reforma na ala pediátrica

Buscando trazer maior qualidade no atendimento de crianças e acompanhantes que precisam de internação no Hospital Santa Luzia, em Ponte Serrada, a unidade recebeu melhorias nos quartos e banheiros da ala de pediatria. Realizadas pela Associação de Assistência Hospitalar Santo Expedito (AAHSE), as reformas iniciaram no mês de março deste ano e tiveram a etapa finalizada em junho.

“Entendemos que um ambiente hospitalar agradável, moderno e novo contribui para o acolhimento de pacientes e familiares, para que se sintam mais confortáveis e os ajude a suportar de forma mais leve os dias de internamento”, explica a secretária da associação, Débora Bernandi.

Segundo o presidente da AAHSE, Lucas Fernando Alves, a revitalização iniciou com a troca das camas e seguiu com as reformas dos leitos, trazendo mais qualidade não só para os usuários, mas também para os profissionais que trabalham no local. “A associação vem realizando pesquisa de satisfação com os pacientes há um bom tempo e a maior queixa sempre foi a questão da hotelaria, sobretudo na ala de pediatria”, ressalta o presidente.

Além dos infantis, outros quartos do Hospital também já foram reformados e estão sendo utilizados, dispondo de televisão, ar condicionado e torneiras com água quente. Utilidades que deixam o período de internação mais confortável e aconchegante aos pacientes e acompanhantes.

Conforme o vice-presidente da entidade, João Paulo Lorenzet, o objetivo é sempre melhorar o atendimento de saúde para a população de Ponte Serrada e cidades vizinhas atendidas pelo Hospital. “É sabido que nosso município é carente em várias especialidades médicas, exames e outros. Poder me dispor a ajudar como voluntário, já me traz esperança para que tenhamos atendimentos especializados no município”, diz.

De acordo com Lucas Moretto, responsável pela administração da Unidade pelo Instituto Santé, outras melhorias ainda devem ocorrer e trazer maior fortalecimento da comunidade ponteserradense e redores. Os leitos estão sendo reformados por etapas, para que ao final, todos estejam disponíveis no mesmo padrão para os pacientes.