O verão, assim como o inverno, pode favorecer o surgimento de algumas doenças durante o período. Entre as condições associadas à estação do ano, que propiciam surgimento de doenças, estão: calor, exposição ao sol, transpiração excessiva, dificuldade de boa conservação de alimentos e, ainda, o aumento da proliferação de insetos transmissores de doenças e de agentes como fungos e bactérias.

Algumas das patologias com maior incidência no verão:

– Micoses: causada por fungos que se adaptam bem a locais úmidos e quentes. Costumam acometer áreas do corpo humano, como virilhas, axilas e entre os dedos. Para evitá-las, mantenha a pele sempre limpa e seca, não fique com roupa molhada e tome banho após uso de piscinas. Ao apresentar manchas com coceira, procure avaliação médica.

– Gastroenterites: as populares “viroses” são causadas, em sua maioria, por infecções ou toxinas adquiridas de alimentos malconservados ou a má higiene na preparação ou no seu consumo. É importante conservar a comida em local fresco, lavar sempre as mãos e os alimentos e conhecer a procedência destes. O quadro clínico é de diarreia, dor abdominal, vômitos e febre.

Assim como na insolação (exposição excessiva ao sol), pode causar desidratação, por isso a importância de beber quantidade adequada de água. Se os sintomas persistirem por mais de 5 dias, tiver dificuldade para se alimentar, ingerir líquidos, ou apresentar sangue nas fezes, procure atendimento médico.

– Otites: infecção e inflamação dos ouvidos que podem ser desencadeadas por exposição à água de piscinas, mar e rios. Use protetores auriculares ao nadar, especialmente se você já tem maior propensão a essas infecções. A otite causa dor nos ouvidos, febre, e até sintomas sistêmicos como vômitos.

– Dengue: ano a ano os verões chuvosos deixam águas paradas que são propícias a reprodução do Aedes aegypti, mosquito vetor da dengue e outras doenças, que podem até ser letais. Evitar acúmulo de água é a melhor estratégia para prevenção, não deixe lixo e pratos de plantas expostos a chuva e lembre-se de trocar a água dos bichos de estimação com frequência.

Como se proteger

– Redobre os cuidados com a higiene, conservação e preparo dos alimentos nos períodos de calor, procure se alimentar bem e ingerir água limpa com frequência.

– Evite exposição prolongada e desprotegida ao sol e calor.

– Procure atendimento médico se necessário.

Hospital Regional Terezinha Gaio Basso de São Miguel do Oeste
Médica Thaís Giumbelli 
– CRM: 28393
Diretora técnica – Katia Bugs – médica – CRM 10375 – Nefrologista – RQE 5333